Como utilizar um medidor de glicose?

Veja como é fácil e importante monitorar os níveis de glicose em casa de glicose em casa!

O Diabetes é uma doença que necessita de uma vigilância constante. Monitorar as taxas de açúcar regularmente melhora o controle da doença e faz com que o paciente participe do tratamento, faça escolhas mais saudáveis e previna-se de complicações como a hipoglicemia.

Então, como verificar regularmente as taxas de glicose? No laboratório a cada 3-6 meses antes das consultas médicas?? NÃO!
Antigamente, a glicose só poderia ser analisada em laboratório... Hoje em dia está muito mais fácil! Você pode medir a glicemia em CASA!

Por que medir a glicemia em casa regularmente?
- identifica e previne hipoglicemias (quedas na glicose)
- melhora a aderência a dieta e exercício físico
- pode servir de alerta para antecipar a consulta médica
- facilita o ajuste do tratamento ao mostrar quais horários a glicose está mais alta
- fornecem uma visão mais completa da glicemia do que a medida de apenas um dia no laboratório

Como medir a glicemia em casa?

Tiras reagentes (HGT):
A glicose obtida de uma gota de sangue da ponta do dedo é suficiente para ser analisada através de uma tira reagente.
Cada tira custa em torno de R$ 1,50-3,00.


Como realizar a análise?

1- Ligar o aparelho
2- Inserir a fita reagente no aparelho (alguns aparelhos necessitam calibragem no 1o uso da caixa de fitas)
3- Utilizar o lancetador na ponta do dedo para obter a gota de sangue
4- Encostar a gota de sangue na tira reagente
5- Aguardar o aparelho fazer a leitura. ANOTAR o valor em uma tabela para mostrar para seu médico.
6- Descartar a agulha do lancetador e a tira reagente em local apropriado (dentro de uma garrafa pet)



Quantas vezes devo realizar as medidas?

- Diabéticos tipo 1 ou 2 em uso de múltiplas doses de insulina:
  Antes das principais refeições e antes de dormir (4x ao dia). Eventualmente 2 horas após as refeiçoes.
- Gestantes em uso de insulina
Antes e 2 horas após as refeiçoes (7x ao dia)
- Diabéticos em uso de tratamento oral:
 Depende da indicação médica. Em pacientes com níveis muito variáveis ou elevados, um controle mais rígido é necessário.
Uma orientação razoável para todos pacientes seria em jejum 2x por semana, pelo menos.

Medidor de glicemia contínuo (FLASH):
Disponível há apenas alguns anos no mercado, o sensor de glicose é instalado no sub-cutâneo pelo próprio paciente a cada 14 dias e faz a leitura contínua da glicose. O sensor se comunica com um aparelho (semelhante ao medidor de glicose de tiras) que faz a análise. Tem um custo um pouco elevado, cerca de R$ 500,00 ao mês (FreeStyle Libre)


Quais são as metas do tratamento?
As metas variam de acordo com a idade, presença de outras doenças concomitantes e risco de hipoglicemias (quedas de glicose).

Diabéticos tipo 1 e 2 adultos:
Jejum: 70-130 mg/dL
Após as refeições: até 160 mg/dL

Gestantes:
- Jejum e antes das refeições: até 95 mg/dL
- 1 hora após as refeições: até 140 mg/dL
- 2 horas após as refeições: até 120 mg/dL

Variação de medidas nos aparelhos:
Os aparelhos disponíveis no Brasil podem apresentar uma variação significativa da glicemia (ainda dentro da lei). 
A iso 2003 permite uma variação de 15 mg/dL até 75 mg/dL e até 20% para valores acima de 75 mg/dL!!

Tabela com os glicosímetros disponíveis no Brasil e aprovação ISO 2003 e 2013

Ano de aprovação

Nome do monitor

Fabricante

ISO 2003

ISO 2013

2001 – 2005

Accu-chek Active

Roche

Ok

Ok

One Touch Ultra

LifeScan

Ok

Ok

Ascencia Breeze

Bayer

N/A

Não

2006 – 2009

One Touch Ultra 2

LifeScan

Não

Não

Contour

Bayer

Não

Não

Ascencia Breeze 2

Bayer

Ok

Ok

Accu-chek Performa

Roche

Ok

Ok

2010 – 2013

On Call plus

ACON Biotech

Ok

Não

201 4 – 2017

Free style Freedom Lite

Bayer

Ok

Ok

Free style Lite

Bayer

Ok

Não

Accu-chek guide

Roche

Ok

Ok

Contour next one

Ascencia

Ok

Ok


Até um próximo post!












#conteudo2#

#htmlPersonalizado#