Você sabe o que causa a Gordura no Fígado (Esteatose Hepática)?

Você sabia que a doença hepática gordurosa pode levar a cirrose? Descubra quais são as pessoas em risco e qual o tratamento.




O acumulo de gordura no fígado como é popularmente conhecida a doença hepática gordurosa é uma doença silenciosa que pode levar a cirrose no futuro se não adequadamente tratada.

O que é a Doença Hepática Gordurosa?

É a doença do acúmulo de gordura no fígado. Existe a doença hepática gordurosa alcóolica, causada pela ingesta excessiva de álcool e doença hepática gordurosa NÃO-alcóolica. Neste artigo, vou falar um pouco da não-alcóolica. Ainda não se tem uma causa específica para doença, mas está muito associada com obesidade, Diabetes e alterações no metabolismo. O acúmulo de gordura provoca inflamaçãoCrônica no fígado e pode levar à cirrose (falência do fígado).

Quais são os sintomas da doença?

A doença é silenciosa, ou seja, não causa sintomas. Algumas pessoas podem sentir um desconforto na região direita do abdome, abaixo das costelas. Cansaço e mal também podem podem estar presentes.

Como a Esteatose Hepática é detectada?

Através de exames de imagem (ecografia do abdome ou ressonância do abdome). O exame apresenta a descrição de esteatose hepática.

Em quados mais graves, podem ocorrer alterações nos exames de sangue do fígado (ferritina, TGO, TGP, GGT, Fosfatase Alcalina).


É importante a avaliação do especialista (endocrinologista ou gastroenterologista) para afastar outros problemas de saúde mais graves que acometem o fígado da mesma forma como doenças auto-imunes do fígado, doença do depósito de ferro (hemocromatose) e hepatites (A, B ou C).


Quando há dúvida no diagnóstico ou em casos mais severos, a biópsia do fígado pode ser necessária.

Quais são as pessoas em risco de desenvolverem a doença?

  • Pessoas que estejam acima do peso

  • Diabetes ou pré-Diabetes

  • Síndrome Metabólica

  • Pessoas que não praticam exercício físico (sedentarismo)

Tipos e progressão da doença:

Doença Hepática Gordurosa não-alcoólica:

Apenas há o acúmulo de gordura (visto na ecografia), sem inflamação na biópsia ou alteração nos exames de sangue do fígado (TGO, TGP, GGT, ferritina)


Esteatohepatíte não-alcóolica:

O Fígado já encontra-se inflamado(alteração na biópsia hepática e nos exames de sangue)


Cirrose Hepática:

Neste caso, o Fígado já apresenta fibrose (cicatriz) e alteração nos exames de função (provas de coagulação, albumina, bilirrubinas) e podem ocorrer os problemas da cirrose (sangramentos, acúmulo de água na barriga, desnutrição, “amarelão”, etc)


Câncer de Fígado (hepatocarcinoma):

Esta é a fase final da doença, geralmente ocorre como consequência da cirrose. O risco de câncer hepático em portadores de cirrose por doença hepática gordurosa varia de 2-12% em 3-5 anos.


Por que é chamada de não-alcoólica?


Porque o dano ao fígado é muito semelhante ao causado pela ingestão excessiva de álcool. Por exemplo, em pacientes com cirrose criptogênica (sem causa definida)¸cerca de 70% dos casos apresentam fatores de risco que poderiam indicar a doença hepática gordurosa no passado.


Como é feito o tratamento?


O objetivo principal do tratamento deve ser de mudança dos hábitos de vida

  • Praticar exercícios regularmente

  • Perder Peso (PRINCIPAL)

  • Controlar os níveis de colesterol e açucar no sangue

  • Imunização contra hepatite A e B

  • Evitar consumo excessivo de álcool

Não há um tratamento medicamentoso específico para doença hepática gordurosa.

São utilizados medicamentos para Diabetes (liraglutida, metformina e pioglitazona) quando indicados pois parecem ter efeito em reduzir a inflamação no fígado.

Podem ser utilizados medicamentos para controle do colesterol e pressão arterial, além do tratamento para o excesso de peso.

A Suplementação de Vitamina E também já foi usada.



#gorduranofigado #esteatosehepatica

0 visualização0 comentário